quinta-feira, 18 de julho de 2024

A Kiev que Putin pode demolir

 

Caso Vladimir Putin decida mesmo varrer Kiev do mapa será consagrado maior crápula do século 21. Vai superar desqualificação de Osama Bin Laden. O presidente da Rússia precisa ingressar na galeria dos grandes canalhas. Deve se olhar no espelho e reconhecer que, na escala da escória, é Zé Povinho. Moer Kiev seria trunfo viperino. A capital da Ucrânia é obra-prima da arquitetura europeia. Converter Kiev em ruínas é morte também de parte da Rússia e de longa tradição bizantina.

 

 

Kiev concentra a produção mais expressiva da cultura eslava fora do território da Rússia. Era a terceira maior cidade do que foi a União Soviética. Fez parte o Império Russo. A Ucrânia está distante de ser um país rico, mas Kiev é pintada a ouro. Nas cúpulas das Igrejas Ortodoxas reluz o metal nobre em construções primorosas. A se consumar destruição de Kiev vai faltar um pedaço da Europa e o Ocidente pagará a conta moral de permitir a atrocidade civilizatória. As fotografias são de dezembro de 2002.

 

 

Marcio Fernandes é jornalista.

Fotos: Marcio Fernandes

Avatar

Este post foi escrito por: Marcio Fernandes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

1 comentários em "A Kiev que Putin pode demolir"

Deixe uma resposta