sexta-feira, 17 de maio de 2024

A nação que quer continuar existindo, mesmo que só no metaverso

 

Um pequeno — na verdade minúsculo — país da Oceania, com cerca de 12 mil habitantes, o arquipélago de Tuvalu, anunciou que pretende existir mesmo depois de desaparecer totalmente do mapa. Explicando melhor: Tuvalu é mundialmente conhecida como a nação que vai submergir completamente por conta do aumento do nível do mar com as mudanças climáticas.

 

Para ter uma ideia, o ponto mais alto está a apenas cinco metros acima do nível do mar. A expectativa por lá é que água tome conta de todas as ilhas em até 100 anos. Na prática, as pessoas de lá seriam os primeiros refugiados do clima do mundo.

 

Mas eles têm um plano para continuar existindo. E a ideia não é virar Atlântida. O ministro da Justiça, Comunicação e Relações Exteriores do país — braço direito do primeiro-ministro — disse que eles não têm escolha senão virar a primeira nação digital do mundo.

 

O plano é ser o primeiro país do mundo a entrar no metaverso, recriando a ilha em um ambiente digital para preservar sua cultura e a história. Tudo para se manter protegido dos impactos ambientais. No cenário geopolítico, um dilema da ONU: estar no digital é suficiente para um país manter a sua soberania? Há ainda muita água para rolar em volta de Tuvalu.

 

Com: The News

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta