sábado, 18 de maio de 2024

A trança perdida, o espetáculo

 

A artista Anna Behatriz Azevêdo apresenta o solo A rança perdida, projeto contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás para levar dança contemporânea e poesia aos teatros locais com acesso gratuito.

 

O espetáculo A trança perdida vai ser exibido no Teatro São Joaquim da Cidade de Goiás às 20h, neste sábado (24/02). Já o público de Anápolis vai poder fazer a imersão na arte da dança e reflexões sobre o corpo, no sábado (2/03). A apresentação ocorre às 20h, no Teatro Municipal da cidade. Além das apresentações, professores de artes e escolas podem se beneficiar com uma ação formativa online sobre o processo de criação do solo de dança.

 

No espetáculo, os tempos se entrecruzam, deste modo, são eclodidas memórias atualizadas de afetuosidade vivenciadas por Ana e a artista quando pequena: o gesto de manejar os cabelos das crianças para catar lêndeas e piolhos, memória esta, deflagradora de imaginações e estados de corpo. Ao manejar e catar, surgiam conversas dos adultos. O devir-criança da artista então escuta o assunto de uma trança, um pedaço do cabelo de sua mãe, cortado quando ela tinha 12 anos (1967), guardado e esquecido por muito tempo em algum lugar.

 

“Esta trança que ficou perdida por muitos anos, reaparece hoje como força que fricciona imagens, dança, performance, falas e escritas, potencializando questões como: se cabelo é uma parte de nosso corpo composta por células mortas, ao cortá-lo, por que guardamos? Ao encontrar tais pedaços, como eles podem nos compor no presente? Quais podem ser os sentidos e significados do cabelo na cabeça? E fora dela?

 

Sobre a artista

Anna Behatriz Azevedo, é uma artista que produz trabalhos que transitam entre as artes visuais e as artes da cena desde
2005.

 

Serviço
Assunto: circulação do espetáculo de dança A trança perdida
Quando: 24/02 e 02/03
Horário: 20h
Onde: Teatro São Joaquim (R. Moretti Foggia – Goiás-GO) e Teatro Municipal de Anápolis (Av Brasil Sul, 200, Setor Central)
Classificação: 12 anos
Entrada gratuita.

 

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta