segunda-feira, 17 de junho de 2024

Animação goiana vence o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

 

A animação goiana A Menina Atrás do Espelho levou o prêmio Grande Otelo de Melhor Curta-Metragem em Animação, no 22° Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Considerada o “Oscar brasileiro”, a estatueta foi entregue aos representantes da Caolha Animation Studios pelas mãos da atriz Cláudia Abreu, na cerimônia realizada na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

 

“Foi incrível. Fico muito feliz em levar esse prêmio para Goiás, representando a animação, o cinema produzido no nosso Estado. Dedico o prêmio principalmente a todas as pessoas trans que participaram do processo de produção desse filme”, destacou no seu discurso o diretor da Caolha, Iuri Moreno.

 

A produção concorreu com outros 15 curtas de animação, e o resultado final foi decidido pela Academia Brasileira de Cinema e por voto popular. O filme vencedor, que está disponível para exibição gratuita no Porta Curtas, aborda um tema sensível e socialmente pertinente trazendo como protagonista uma pré-adolescente trans.

 

O distribuidor da Caolha, Caco Pereira, ressaltou a emoção em fazer parte desse projeto. “É lindo poder participar de um filme que trata a questão das pessoas trans com amorosidade. Vocês não sabem a força e a beleza quando a gente se vê representado com um final feliz. Isso para mim é tudo”, completou.

 

A cerimônia é considerada a maior premiação do calendário brasileiro de cinema e contou também com a presença de renomados nomes da indústria cinematográfica no tapete vermelho, como Alice Braga, Cauã Reymond, Lázaro Ramos, Emicida, Adriana Esteves, Laís Bodanzky, Dira Paes, Caio Blat, entre outros.

 

O diretor e roteirista Iuri Moreno, as produtoras executivas Lara Morena e Débora Resendes, e o distribuidor Caco Pereira, todos da equipe da Caolha, estiveram presentes no evento para representar a produtora goiana e celebrar essa conquista.

 

Sobre A Menina Atrás do Espelho

O curta-metragem goiano A Menina Atrás do Espelho traz como protagonista Helena, uma pré-adolescente trans e propõe um olhar de afeto àqueles que a assistem. a personagem se tranca em seu quarto por medo de um monstro que a ameaça do lado de fora, até que surge atrás do espelho uma nova realidade onde esse monstro não existe e ela é livre para ser quem é ou quiser ser. A história aborda a importância do acolhimento e aceitação das diferenças, promovendo uma mensagem poderosa de respeito e amor ao próximo.

 

Fotos: Divulgação

Com: Talita Prudente

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta