domingo, 14 de julho de 2024

Caçarolices

 

A melhor salada

 

Poucas capitais brasileiras são tão bonitas quanto Vitória, no Espírito Santo! Eu já fui habitué em Vitória – Vix, como dizemos! Ia três a quatro vezes ao ano. Fiz muitos amigos em Vitória e ainda os conservo. Conheci pessoas da sociedade, empresários, jornalistas… ao ponto de conhecer o dono da padaria do bairro, o gerente do supermercado, o pessoal do disk-cerveja – esse eu sabia até das histórias da família – frequentava a adega da região e o empório que tem “de um tudo” para aquele jantarzinho com cara de lá. Pegava dicas com os chefs e com os donos de quiosques na praia.

 

Vitória é uma cidade linda. Cheia de ilhas e com um conjunto arquitetônico moderno, em meio a um sítio histórico da época do Brasil Império muito bem conservado. Vitória é a maior das ilhas. A cidade parece uma miniatura da cidade do Rio de Janeiro. Uma beleza natural incansável. E no meio disso tudo, desse enredo maravilhoso, Vitória apresenta excelentes restaurantes. Em muitos deles, encontramos simplicidade e sabor descomunal, muito além da moqueca capixaba.

 

Me lembro de um restaurante na Praia da Costa, que serve (ou servia) uma caldeirada de mariscos, com torradas amanteigadas picantes, de comer gemendo! E como eu sempre digo: de olhos fechados. Mas nos dias quentes – e dia quente em Vitória era coisa mais comum que pão de queijo com café – serve (ou servia!) uma salada com salmão defumado que eu te conto: quase dá vontade estar de dieta só pra comer. Quase! Eram três opções de salada para acompanhar o prato principal. Algumas vezes, fiquei só na salada. Nesta salada!

 

Cardápio – Antes de mais nada, senti até o gosto do molho para acompanhar: azeite, mostarda de Dijon, aceto balsâmico, mel e raspas de limão siciliano. Pronto! Enquanto a alquimia era preparada, um Chardonnay frutado me refrescava até a alma. E logo um jardim me era apresentado numa travessa, com uma cesta de torradas. Olha… eu quase quis fazer dieta. Mas a vontade passou.

 

A salada

Folhas: alface roxa, alface americana, agrião, rúcula baby e manjericão fresco.

Frutas: tomatinhos sweetgrape, figos maduros e damasco seco.

Afins: lascas de parmesão, queijo gorgonzola, nozes, cebola roxa e limão siciliano em rodelas finíssimas.

Protagonista: fatias finíssimas de salmão defumado.

 

O molho – É uma emulsão. Mas precisa fazer corretamente. Primeiro uma colher de mel e duas colheres de aceto balsâmico. Mexa rapidamente até ficar cremoso. Acrescente duas colheres de azeite e uma de suco de limão e continue mexendo. Pra finalizar, uma colher de mostarda de Dijon e raspas de limão siciliano. Pra quem gosta, vale também uma colherinha de molho de pimenta Tabasco.

 

Como fazer

Misture todas as folhas com as frutas e as nozes picadas grosseiramente, o parmesão lascado e o gorgonzola esmigalhado. Para finalizar, as fatias finas de salmão de e limão siciliano espalhadas. Sim! Comem-se as fatias de limão. Não! Limão siciliano não sapeca a boca.

 

O serviço 

Salada no prato e molho por cima, guardanapo ao lado e vinho na taça. Com ou sem torrada. Depois, pode até vir a caldeirada de mariscos. Pra quem tiver mais disposição, aquela moqueca capixaba caprichada com pirão. Haja tempo!

 

Frase

Não existe amor mais sincero do que aquele pela comida – George Bernard Shaw

 

 

Dicas para lombo suíno assado

  1. Menos alho. Mais cebola
  2. Hortelã é bem-vinda na marinada
  3. Seja generoso com a pimenta-do-reino
  4. Vinho ajuda a manter a unidade da carne. Suco de laranja também
  5. Papel alumínio na primeira hora de forno é fundamental para não ressecar

 

 

Segredos da cozinha

Aquecimento – Ervas secas e sementes para tempero liberam mais perfume e, consequentemente, mais sabor quando aquecidas antes de serem maceradas para o tempero.

Instigante – acrescente uma colher de açúcar mascavo e suco de limão quando for cozinhar a beterraba para salada.

Levemente picante – Geleias de frutas caseiras têm o sabor muito mais apurado se usarmos pimenta (de leve) como ingrediente. Pimenta dedo de moça sem semente dá o tom.

 

 

Companhia fina

Musseline de banana da terra com gengibre. Já pensou neste sabor? Pode ser a cama pra receber um filé de peixe grelhado com cebolas caramelizadas, tomatinhos grelhados e pimenta dedo de moça. Qualquer peixe.

 

Marinada

Frapê – Iogurte grego ou natural, amoras maduras congeladas, gotas de limão e mel (ou adoçante natural). Tudo no liquidificador. Folhinha de hortelã pra arrematar.

Breakfast– Ovos mexidos com creme de leite, pimenta do reino e tomilho fresco. Tudo em cima da torrada.

Vermelho – Suco de melancia com gengibre! Sem açúcar. No final, gotas de limão só para dar um toque. É de uma delicadeza o paladar… E ainda é termogênico, ou seja, ajuda a emagrecer.

Suco – Suco de laranja, suco de limão, banana e uma colherinha de essência de baunilha. Gelo e copo longo.

 

Bom apetite e até a próxima…

Avatar

Este post foi escrito por: Rimene Amaral

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta