domingo, 21 de abril de 2024

Caçarolices

A florada da jabuticabeira

Muitos anos atrás, quando a primeira chuva de primavera caía, tudo ficava diferente. Era como se a vida se renovasse logo com os primeiros pingos. O clima mudava, a disposição era outra, o cheiro que vinha do quintal era de terra molhada e flores. Inesquecível! Eu era pequeno e esse tempinho de chuva insistente e preguiçoso era também o período de comidas gostosas e gulosas. Tudo feito ali, entre as quatro paredes da cozinha de casa.

O pão de queijo era uma iguaria frequente no café da manhã ou no lanche da tarde. Toda semana, meu pai e minha mãe faziam a massa e deixavam na geladeira, em uma “tupperware” verde de tampa branca. Todos os dias pela manhã, meu pai acordava mais cedo que os pássaros do quintal, enrolava-os e levava para o forno. Mas o café da manhã não era restrito a pão de queijo e café preto coado. Meu pai adorava um plus. Em tudo. Era intenso em tudo, mas quando o assunto era comida…

Num sábado cedinho, depois de uma sexta-feira chuvosa e uma noite idem, a chuvinha fina ainda caía insistentemente quando fui acordado pelo cheiro de café coado, pão de queijo no forno e um cheiro de flor. De flor de jabuticabeira. Demorei um pouco para me levantar e quando cheguei à cozinha, papai preparava a mesa de café da manhã. Ele fatiava queijo, mortadela e temperava uma maionese com ervas para fazer o tão famoso molho tártaro.

Os ingredientes eram o recheio de um dos sanduíches mais saborosos de que tenho notícia desde a minha infância: pão de queijo recheado com molho tártaro, queijo e mortadela. Meu pai dizia que o cheiro da florada da jabuticabeira atiçava a vontade de comer coisas assim. Nunca entendi bem a vontade dele, mas aderi ao cardápio e hoje já desenvolvi alguns recheios diferenciados – e, é claro, com um plus! – para o tão famoso sanduíche de pão de queijo. E mesmo que a jabuticabeira não exista mais, só preciso das lembranças e do cheiro do café coado. A chuva também é bem-vinda, mas fica na nostalgia.

Com vocês, os sanduíches de pão de queijo plus.

Bon apetit!

A massa, o produto

Bem, acredito que cada um tem sua receita queridinha de pão de queijo naquele livro de receitas da vovó. Mas trago uma bem simples, leve e com apenas três ingredientes. Sem óleo e sem ovo!

1 copo (americano) de polvilho doce

1 copo de queijo ralado (pode ser parmesão, queijo-minas meia cura ou muçarela)

1 caixinha de creme de leite

Pode-se misturar tudo com uma colher, enrolar e levar ao forno pré-aquecido a 200° até que fiquem douradinhos por cima. Simples, né?

 As belezuras

Depois de assados, deixe-os esfriar. Corte-os em duas bandas e coloque os recheios, como sua criatividade e seu paladar desejarem. Dicas:

  1. Patê de atum com fatias finas de cebola roxa
  2. Tomate seco, ricota e folhas de manjericão frescas
  3. Queijo-minas fresco e goiabada cascão
  4. Aquele pernilzinho congelado que sobrou da ceia e já é quase múmia no freezer
  5. Frango desfiado com abacaxi caramelizado

Ditos

Não existe amor mais sincero do que aquele pela comidaGeorge Bernard Shaw, jornalista e dramaturgo irlandês

Sabores que combinam

  • Caqui com manga
  • Tomate com manjericão
  • Melancia com gengibre
  • Laranja com banana
  • Queijo com caramelo salgado

 

Vocabulário de forno e fogão

Fouet (fuê ou batedor) – Esse utensílio nada mais é do que um batedor de arame (ou de silicone/plástico) usado para incorporar ar em diversos preparos. Outro uso muito comum é para bater massas de bolo e cremes, fazendo com que as receitas fiquem leves. Além disso, é importante ressaltar que o fouet não só agrega ar, como também mistura muito bem todos os ingredientes.

Marinada

Bronzeado – Cebolas quase queimadas em azeite dão um sabor delicioso às carnes refogadas, além de deixá-las com aquela corzinha do pecado.

Realce – Todo doce precisa e uma pitada de sal para aguçar as papilas e realçar o sabor.

Ressurreição – Raspas de limão trazem frescor àquela comida que sobrou do almoço de ontem e pernoitou na geladeira.

Up grade – Aquela farofinha de cenoura convencional vira um prato e tanto se acrescentar uma colher de manteiga e três de queijo ralado. Invenção da minha mãe.

Perfume – Se você é do time que torce o nariz para o coentro, experimente usar as sementes secas da erva junto com a pimenta do reino.

Avatar

Este post foi escrito por: Rimene Amaral

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta