segunda-feira, 17 de junho de 2024

Café com Sueli Arantes

 

Sonho meu

Pré-candidato pelo PL, Wilder Morais vai trabalhar para surfar na onda do bolsonarismo em Goiás para voltar ao Senado. Em 2018, na chapa de Ronaldo Caiado, o empresário teve quase 800 mil votos, ficando em terceiro lugar na disputa.

 

Última opção

 

Ex-prefeito de Aparecida, que deixou o cargo para concorrer ao governo de Goiás, rodou, rodou, nadou, nadou e acabou mesmo sem conseguir uma legenda forte para a disputa. O que lhe restou foi a filiação ao Patriota de Jorcelino Braga.

 

Competência

O governador Ronaldo Caiado demonstrou habilidade e apetite na atração de partidos para o arco de apoios dele na disputa da reeleição. Acabou costurando apoio das siglas mais fortes, reduzindo o espaço de manobra da oposição.

 

Ânimo

Quem conversou com o ex-governador Marconi Perillo nos últimos dias relata o mesmo brilho nos olhos e a disposição do “moço da camisa azul” de 1998, quando ele derrotou o então imbatível Iris Rezende na corrida pelo Palácio das Esmeraldas. Marconi ainda não escolheu o cargo que vai disputar em outubro próximo.

 

Candidato beija-flor

O financista Henrique Meirelles protagonizou mais uma vez uma bizarra novela sobre candidatura em Goiás, estado que ele só lembra que existe em época de eleição. Ao final do estica-encolhe, vai-não-vai, marcado por capítulos de traição, bate-bocas e troca de acusações, o homem acabou jogando a toalha e ficando em São Paulo mesmo. Ele quer ser vice de Rodrigo Garcia, que vai disputar a reeleição para o governo paulista.

 

Estreia política

Depois de ganhar destaque no combate à pandemia em Goiás, de forma eficiente e sem pirotecnias, e no comando da Saúde estadual, com trabalho reconhecido e elogiado, Ismael Alexandrino deixou a Secretaria de Saúde para concorrer a mandato de deputado federal, cotado para ser um dos campeões de voto em outubro próximo.

 

Fieg repaginada

Depois de passagens bem-sucedidas pelo mundo  business e político, o empresário Sandro Mabel deu cara nova à Fieg, tirando a entidade do marasmo e atuando em diversas áreas.

 

Neotucano

A principal surpresa política foi a definição do jornalista Matheus Ribeiro, que se filiou ao PSDB de Marconi Perillo, a quem não nutria muita simpatia num passado recente. O moço pretende concorrer a uma cadeira da Câmara Federal.

 

Troca-troca

Outras mudanças no troca-troca partidário: o deputado federal Professor Alcides deixou o PP de Alexandre Baldy e se filiou ao PL de Jair Bolsonaro; o MDB conquistou os deputados federais José Mário Scherneir e Célio Silveira.

 

X-salada

Na Assembleia, a salada partidária também foi revirada. União Brasil de Ronaldo Caiado e o MDB de Daniel Vilela passaram a ter as maiores bancadas. Uma “saborosa” mistura de oportunismo e interesses.

 

Agro em pauta

Responsável por mais de 940 mil postos de trabalho e 60% do parque industrial de Goiás, o agronegócio goiano será debatido em reunião do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO), nesta sexta-feira (8), na 19ª Edição da Tecnoshow Comigo 2022, em cartaz em Rio Verde. O encontro tem o apoio da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial). As linhas de crédito do FCO são atrativas para os produtores e empresários que pretendem adquirir caminhões e máquinas agrícolas durante o evento. Cerca de três mil equipamentos, que facilitam o trabalho no meio agropecuário, estarão à disposição na Tecnoshow Comigo.  “A ADIAL se sente privilegiada por estar presente nesse importante momento da retomada dos encontros e trocas de experiências presenciais após a pandemia. Colocamos-nos presentes para auxiliar o setor produtivo”, afirma o presidente da Adial, José  Garrote.

 

Foto Wilder: Jefferson Rudy/Agência Senado

Avatar

Este post foi escrito por: Sueli Arantes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta