sábado, 18 de maio de 2024

Café com Sueli Arantes

 

Muito estranho 

Uma situação está intrigando o meio político em Goiás: por que não são publicadas pesquisas de intenção de voto para o governo do estado? O quadro atual contrasta totalmente com anos eleitorais anteriores, em que os levantamentos, alguns contratados por veículos de comunicação, como o Grupo Jaime Câmara, começavam a ser publicados até mesmo a partir de janeiro, no máximo abril. Este ano, porém, já estamos em maio e reina um silêncio quase absoluto sobre os números dos pré-candidatos na corrida ao Palácio das Esmeraldas.

 


Palanque itinerante 

Depois de fechar dobradinha com o deputado Talles Barreto no Vale do São Patrício, o ex-secretário de Saúde e pré-candidato a deputado federal pelo PSD, Ismael Alexandrino, segue uma intensa agenda de encontros em Goiânia e no interior do estado para ampliar a base de apoio. Com o recall do bom trabalho realizado por ele, em especial no comando do combate à pandemia e na interiorização da Saúde em todo território goiano, Alexandrino é cotado para ser um dos campeões de voto na disputa em Goiás por uma vaga na Câmara Federal.

Embalou 

Cresce o movimento de apoio à pré-candidatura ao Senado do deputado Lissauer Vieira, presidente da Assembleia. Ele já recebeu respaldo de grande número de parlamentares estaduais e vereadores de Goiânia. O último reforço ao nome dele para ser o candidato único na base caiadista veio de setores do agronegócio, que criaram um movimento para anabolizar ainda mais a presença de Lissauer na próxima eleição.

Bolsowilder 

Enquanto isso, outro pré-candidato ao Senado, o ex-senador Wilder Morais, investe pesado da colagem do nome dele ao do presidente Jair Bolsonaro. O empresário aposta que irá decolar com o apoio do eleitorado bolsonarista no estado.

 

Racha  

O deputado João Campos, pré-candidato a senador, dá sinais de que vai fechar aliança do Republicanos com o ex-prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, que já colocou o nome na corrida pelo trono do Palácio das Esmeraldas. Mas o partido  em Goiás vai se dividir entre mendanhistas, caiadistas e marconistas.

Voo alto

Por falar em marconistas, o ex-governador Marconi Perillo está praticamente decidido a sair candidato ao governo do estado na eleição deste ano. É o que tem deixado claro em entrevistas e conversas com importantes atores políticos.

Herança familiar 

Sobrinho do ex-governador Maguito Vilela, Leandro Vilela aparece com um dos mais cotados a vencer a eleição para deputado estadual em outubro próximo. Ele será candidato pelo MDB e, tudo indica, deve ser um dos campeões de voto do pleito.

 

 

Avatar

Este post foi escrito por: Sueli Arantes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta