sábado, 18 de maio de 2024

Cidade de Goiás vai ter museu a céu aberto

 

 

O governador Ronaldo Caiado assinou ato que celebra a parceria entre o Governo de Goiás e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para a musealização das ruínas do antigo Arraial de Ouro Fino, fundado no início do século XVIII, na cidade de Goiás. O Iphan destinou R$ 1 milhão para a realização do projeto apresentado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O documento marca o início de um trabalho conjunto para a preservação dos sítios arqueológicos, hoje situados em três propriedades rurais, visando aumentar a visitação ao local.

 

O investimento de R$ 1 milhão contempla o escoramento das paredes da antiga Igreja de Nossa Senhora do Pilar, construção de cercas, passarelas, cobertura, bancos de concreto e requalificação do espaço com o plantio de árvores. Superintendente estadual do Iphan, Allyson Ribeiro e Silva afirmou que a iniciativa segue uma tendência mundial. “O turismo patrimonial é uma tendência mundial; tem que se tornar uma tendência brasileira e goiana. A população tem de entender que esse patrimônio é dela e que pode obter benefícios com sua conservação”, explicou.

 

“Estamos recuperando essas igrejas, não só aqui na cidade de Goiás, mas no Estado todo. É importante que as pessoas preservem a religiosidade, mas também que as autoridades tenham o compromisso de fazer com que estas peças históricas sejam preservadas e estejam cada vez mais bonitas para receber seus devotos”, sublinhou o chefe do Executivo. “Essa igreja é muito especial na vida de todos aqui”, afirmou, ao lembrar que a conclusão da obra está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.

 

Construído em 1910, o templo está situado em um outeiro às margens da GO-070. A escadaria é feita com pedras típicas da região e o pôr-do-sol visto do alto da igreja virou atração entre moradores e visitantes.

 

 

Foto: Lucas Diener

Com: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta