sábado, 18 de maio de 2024

Enfim, temos o nosso Nero

 

Não sei qual o interesse de vocês sobre a história romana, mas consta que no dia 18 de julho de 64 d.C. o imperador romano Nero Cláudio Cesar Augusto Germânico, que não tinha intenção de incendiar Roma, acabou, meio sem querer, tacando fogo na cidade com a justificativa de que queria construir uma nova cidade à sua imagem. Tipo de atitude que continua sendo seguida por “Neros” da atualidade. Consta ainda que ele assistiu tudo do alto da Torre de Mecenas, no Monte Esquilino, uma espécie de Brasília da época, que ficava longe o suficiente para ver o incêndio que causou, mas com toda segurança.

 

Como eu já disse, não sei o interesse de vocês pela história romana, mas nesse recanto do planeta temos um incendiário aboletado na cadeira principal. O Presidemente Luís Ignoracio da Silva insiste em chamar o ditador venezuelano Nicolás Maduro de democrata, habituado que está em vender mentiras aos seus seguidores nos longos e empolgados discursos, onde não nota os absurdos que costuma dizer.

 

Dia desses, neste Brasilzão velho de guerra, em um evento para a sua plateia preferida, o agreste nordestino, disse em alto em bom som que o governo anterior foi terrivelmente irresponsável quando deixou morrer mais de 700 milhões de brasileiros. Considerando que o IBGE publicou em 2022 que o Brasil possuía 203 milhões de habitantes, presumo que os 497 milhões faltantes nesse censo, tenham sido mortos ou “desaparecidos” conforme as palavras do atual Presidemente.

 

Isso talvez explique alguns fantasmas nas últimas eleições. Continuo alertando os amigos e até alguns inimigos que não sou bolsonarista, apenas me irrita ser governado por pessoas inabilitadas e tacanhas, que alteram a verdade com mentiras esfarrapadas e inconsequentes.

 

Muito embora a Globo e boa parte da imprensa continue insistindo em vender o atual presidente como grande estadista, os seus pronunciamentos dúbios não permitem que tal galardão lhe seja concedido. O pessoal que fez o “L” fica tentando achar um pouco de bom senso, de sabedoria, um pouco de inteligência que não seja verborragia de comunicador populista. Mas está difícil.

 

O recato e a postura, na liturgia do cargo, vêm sendo esquecidos por quase todos os últimos presidentes, destaque feito ao Presidente Michel Temer que recomendou o Ministro Alexandre de Moraes para o STF. Aliás, liturgia do cargo é algo que falta para a maioria das autoridades brasileiras. Parece que todos estão permanentemente em campanha para alguma coisa (alguma boquinha?). Falando em liturgia do cargo, lembro que o Superior Tribunal Federal, há muito tempo abandonou o conceito que era ensinado nas escolas de direito no qual: “Juiz só se pronuncia nos autos.”

 

Nossos ministros, de uns tempos para cá, dão entrevistas diárias nas rádios, jornais e tvs sobre qualquer assunto, mesmo os que não lhe competem. Na maioria das vezes, alguns dos senhores ministros do STF se comportam como pessoas sem as responsabilidades inerentes ao cargo que ocupam.

 

Não existe mais o recato inerente ao cargo de julgador de assuntos constitucionais como se fazia antigamente. Nos dias atuais os ministros têm se posicionado sobre tudo, inclusive politicamente, o que fere frontalmente a Constituição que juraram preservar. Eu entendo que as atitudes mudam com o passar dos tempos, hoje os filhos não chamam mais os pais de senhor, nem quando querem o carro emprestado. Tudo muda, as coisas mudam, só não podem mudar as regras da justiça que vem sendo oferecida ao povo Brasileiro.

 

Hiram Souza é empresário, marqueteiro de longa data, aos 80 anos de jornada o que permite ter uma janela holística para o mundo. Com leve humor escreve sobre assuntos ligados à política, comportamento, educação e brasilidade

 

Avatar

Este post foi escrito por: Hiram Souza

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

1 comentários em "Enfim, temos o nosso Nero"

  • Avatar Rosa Donzelli disse:

    Concordo com vc Hiram : “ Tudo muda, as coisas mudam, só não podem mudar as regras da justiça que vem sendo oferecida ao povo Brasileiro.” parabéns pela escrita .

Deixe uma resposta