quinta-feira, 25 de abril de 2024

Goiânia é a menina dos olhos do mercado imobiliário

Uma cidade jovem, com elevado índice de qualidade de vida e economia forte, estes são os principais fatores apontados por especialista para a forte valorização de imóveis na capital goiana
Recente pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), realizada em abril de 2023, aponta que Goiânia é a capital brasileira que obteve maior valorização no mercado de venda de imóveis nos últimos 12 meses. A variação positiva foi de 17,12% no período. Essa valorização também foi identificada no mercado de locação, com a capital goiana atingindo variação positiva de 33,84%, ficando atrás apenas de Florianópolis (37,68%).

 

A Fipe também revela que essa valorização imobiliária vem se acentuando principalmente nos últimos anos, especialmente no ano de 2021, que registrou uma variação acumulada de preço médio para vendas de imóveis de 20,91%. Em 2020, esse índice foi de 6,36%. Outra pesquisa que revela que Goiânia, entre as capitais brasileiras, figura como “menina dos olhos” do mercado imobiliário brasileiro é a da consultoria Urban Systems e realizada em parceria com a revista EXAME. Segundo o levantamento, em 2022 Goiânia foi apontada como a sexta melhor cidade para se fazer negócios imobiliários.

 

Mas o que explica essa atratividade de Goiânia para investimentos imobiliários? A resposta é dada por Ricardo Teixeira, especialista imobiliário com mais de 30 experiência no setor e sócio de um dos maiores grupos imobiliários de Goiás.

Ele explica que Goiânia é uma cidade ainda jovem e com vários atrativos aos olhos do mercado nacional, principalmente no setor imobiliário. “Somos um município com um elevado índice de qualidade de vida e ao mesmo tempo, por ser uma cidade jovem, ainda há muitas áreas disponíveis”. Ricardo Teixeira também afirma que Goiânia tem atraído empreendimentos não só em quantidade, mas também em qualidade. “Já temos vários projetos que são assinados por escritórios internacionais e que trazem para cá as mais recentes novidades de arquitetura e tecnologias”, revela o especialista imobiliário.

 

Economia
A forte contribuição do agronegócio para a economia goiana é outro fator apontado por Teixeira como preponderante para o incremento do mercado imobiliário em Goiânia. “O agronegócio nos últimos anos, não só alavancou a economia goiana, mas também o próprio PIB nacional. Com isso Goiânia passou a atrair uma demanda por imóveis de alto padrão, voltado para famílias ligadas a esse mercado do agro, sem falar que muitos desses empresários do setor, também são investidores do setor imobiliário”, explica o diretor da URBS.

 

A pujança da economia goiana, ancorada não só no agronegócio, mas também em outros setores como moda e confecção, serviços de logística e transportes e outras, é outro fator que explica o forte desenvolvimento imobiliário experimentado por Goiânia nos últimos anos. Segundo Teixeira, uma economia forte aliada a um elevado índice de desenvolvimento humano é o que faz a capital goiana receber um intenso fluxo de profissionais em busca de melhores oportunidades. “Goiânia está no Centro-Oeste, que hoje é o grande polo de desenvolvimento do Brasil, e isso faz com que pessoas se mudem para cá de olho nesses benefícios e acabam precisando de moradia”, acrescenta Teixeira.

 

Com: Comunicação sem Fronteiras

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta