sábado, 18 de maio de 2024

Ilha da Madeira, onde o Brasil começou

 

Situada a mil quilômetros de Lisboa, a Ilha da Madeira é essencial à compreensão da existência do Brasil. Ocupada pelos portugueses 80 anos antes do grande feito de Pedro Álvares Cabral no litoral da Bahia, aqui foi definido o projeto exitoso dos Grandes Descobrimentos. Estamos a falar de seis séculos atrás. Inclusive, tempos depois, do plano de Cristóvão Colombo de alcançar o Extremo Oriente que redundou na constituição das Américas. O Novo Mundo universal da humanidade construído pela obra e graça da extraordinária aventura colonial.

 

 

A Ilha da Madeira, um território vulcânico equivalente à área de Goiânia (GO), foi espécie de laboratório do modelo de colonização que Portugal empreenderia no Brasil: o governo político por meio da Capitania, o cultivo da cana de açúcar e o meio de produção centrado na escravidão do elemento africano. Não importa à história se a chegada de Cabral foi obra do acaso ou algo definido nos projetos da Corte Portuguesa. O importante é ressaltar que a colonização do Brasil foi uma atividade planejada, fruto do domínio do Mar-Oceano, algo equivalente à Revolução Industrial ou ao alcance da Inteligência Artificial dos dias atuais.

 

 

A Madeira é linda, gostosa em vários sabores e tem um clima absolutamente acolhedor. Ideal para ser visitada em qualquer estação do ano, mas particularmente especial no verão, época em que é plena de cores, flores, frutos e das águas calmas do Oceano Atlântico. O custo de viagem é muito inferior ao de Portugal Continental e um coração de mãe perto do Norte da Europa. Pensa em gastronomia espetacular centrada nos frutos que o mar oferece e na espetada em vara de loureiro de carne de vaca, a iguaria referencial da Madeira, além do bolo caco e do vinho licoroso que leva o nome da terra.

 

 

A paisagem acidentada da ilha vulcânica é espetacular em contraste com a arquitetura de casas brancas e janelas amplas. Há inúmeras possibilidades de turismo a céu aberto e o ar que se respira é puro como a natureza humilde do madeirense. Eles são calmos, falam português compreensível, acolhedores e têm muito orgulho de viver da forma mais simples em lugar paradisíaco. No verão o sol acorda cedo e traz luz intensa de céu azul para colorir o mar em verde de diversos matizes. À noite brisa agradável dispensa o ar condicionado e às vezes pede um cobertor. Venha para cá viver pelo menos uma semana para sentir o romance dos ares livres do Oceano Atlântico.

 

Fotos: Marcio Fernandes

Avatar

Este post foi escrito por: Marcio Fernandes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

1 comentários em "Ilha da Madeira, onde o Brasil começou"

Deixe uma resposta