sábado, 18 de maio de 2024

Informação como arma de preservação

O turismo sustentável em áreas naturais, com a presença ou não de culturas autênticas, não só gera renda e empregos, como cultua conceitos sobre a importância da preservação e respeito ao meio ambiente, além de propagar informações ecológicas de fundamental importância para o conhecimento da sociedade como um todo. Conhecimento é uma “arma” poderosa!

Em uma época em que o mundo grita aos quatro cantos a necessidade de se preservar o meio ambiente, acordos para conter mudanças climáticas, crise hídrica afetando o planeta, entre outros desafios ambientais, proporcionar o contato das pessoas com os parques naturais, áreas protegidas e/ou preservadas no Brasil, contribui para que os viventes desse planeta se aproximem cada vez mais do entendimento de que “ele” (e todos nós) somos natureza.

No Brasil temos vários parques estaduais e nacionais que recebem visitantes de forma organizada, com apresentação de vídeos educativos e explicativos sobre a região a ser visitada, com suas devidas normas e regras as quais todos se submetem antes de darem começarem a exploração do espaço. Essa prática contribui para que os turistas não só respeitem o a área, como também entendam um pouco sobre a história do lugar e saibam onde estão pisando. Em outras palavras: promove a educação ambiental.

Como opções para o turismo ecológico, no Brasil surgiram recentemente as Trilhas de Longo Curso (www.redetrilhas.org.br), onde caminhantes e ciclistas percorrem grandes trechos passando por Unidades de Conservação, povoados e cidades que oferecem pouso e estrutura, matas, rios e cachoeiras, interagindo com a cultura local.  Reconhecidas pela legislação brasileira como enormes corredores ecológicos que se conectam com parques e áreas naturais preservadas em todo o país, essas trilhas contribuem para a manutenção da vida selvagem e na melhoria de indicadores ecológicos, sociais e financeiros das regiões envolvidas.

O Caminho dos Goyazes, com mais de mil quilômetros dentro do nosso Cerrado, é um desses grandes corredores. Composto por várias trilhas que percorrem o estado de Goiás, ele conecta, além de diversas unidades de conservação, três patrimônios mundiais da Unesco: o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Brasília e a Cidade de Goiás.

Uma das trilhas que compõe o Caminho Goyazes é o poético Caminho de Cora Coralina, que percorre nosso interior goiano, conectando ambientes naturais como os Parques Estaduais Serra dos Pirineus, Serra de Jaraguá e Serra Dourada, encantado com poesias da escritora que deu nome ao caminho. É muita beleza envolvida. Fica a dica: se informem a respeito e aproveitem!

Há um clamor no ar que nos induz ao convívio com a nossa Mãe Natureza!

Foto 1. Jardim Maytreia, Chapada dos Veadeiros

Foto 2. Pirenópolis

Fotos: Eliane de Castro

 

Avatar

Este post foi escrito por: Eliane de Castro

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta