segunda-feira, 17 de junho de 2024

Muito além do jardim

Cultivar plantas em casa tem lá suas vantagens: elas purificam o ar, transformam a energia do ambiente, oferecem a sensação de relaxamento, bem-estar, aconchego, além, é claro, de nos proporcionar um contato mais próximo com a natureza. E, o mais importante: em tempos pandêmicos, o hábito de cuidar das plantas ajuda a distrair da estressante rotina dos muitos cuidados – afinal, elas não são hospedeiras.

Apaixonada pelo verde, a arquiteta, paisagista e florista Isabel Coelho, da Bel Fiore Garden Center, é quem dá as dicas do que é melhor para o cada perfil: “ Se sua pegada é fugir completamente do básico, as folhagens coloridas e com manchinhas, com certeza, vão roubar seu coração. Seja para se destacar no meio do verde total ou para formar um cantinho todo mesclado com outras espécies coloridas”, explica.

Isabel esclarece que, para as pessoas cuja proximidade com o verde precisa ir além de uma sala cheia de plantas, dedicar alguns minutinhos diários para cuidar das espécies escolhidas pode ser revigorante. Nesse caso, o ideal é procurar aquelas que demandam um pouco mais de atenção, como as opções a seguir:

Samambaias: queridinhas em muitos lares atualmente, estão entre as plantas mais antigas do mundo e são loucas por umidade. A receita para cuidar delas é muito simples: água na medida certa e deixá-las protegidas do vento em um espaço com bastante claridade, porém longe do sol direto. Perfeitas para ambientes internos.

Cróton: Sua folhagem é bem exuberante, geralmente bicolor, com verde e amarelo, mas em alguns casos o vermelho também aparece. Precisa estar com a terra sempre úmida, mas não encharcada, senão as folhas caem. Por isso, é preciso checar todos os dias.

Ráfis: palmeira de tronco fino e folhas estreitas que se adapta bem a vasos. Não demanda tanta água, mas a atenção especial é outra: para evitar que as folhas ressequem as pontas, borrife água, principalmente nos dias mais secos e quentes.

Há também plantas para quem não tem muito tempo para cuidar. Quer encher a casa de verde, mas não consegue dar atenção diária aos seus vasos? Não tem problema. O que não faltam são opções de baixa manutenção, que exibem a sua beleza máxima com pouca rega.

Filodendros: costumam ter folhas lustrosas e resistentes, é difícil ver alguma caidinha. Alguns exemplos são a guaimbé de folha ondulada, xanadu e pacová.

Dracenas: famosas por sua eficácia na purificação do ar.

Yucca: suas folhas são bem verdes e em forma de espada. Tem feito bastante sucesso na decoração atualmente.

Outras fáceis de cuidar

Lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii) não necessita de substrato; borrife névoa de água três vezes por semana.

Lambari (Tradescantia zebrina): é resistente, versátil e cresce muito rápido.

Tillandsia geminiflora: gosta de boa circulação de ar e sol não direto.

Zamioculca: quase tão rústica como as permanentes, essa planta além de pouco exigente, é muito bonita. Com folhas grossas verde-escuras, textura lisa e brilhante, faz a felicidade dos que adoram uma plantinha de verdade, mas têm pouco tempo ou paciência. Um pouco de luz e água regrada bastam para deixá-la bonita e exuberante. Isso por que suas folhas grossas armazenam água, tal qual as suculentas.

Seja dentro de casa ou no jardim, as plantas fazem toda a diferença para a beleza do lar! Mas, na estação mais quente do ano, os cuidados com plantas são ainda mais importantes, já que o calor intenso pode ser prejudicial a elas. No verão, as pragas costumam atacar e é preciso ter atenção ao vento, às chuvas e, claro, ao sol forte. Além disso, cuidados com a rega e a poda são essenciais para que as plantas possam se desenvolver com saúde e beleza.

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

2 comentários em "Muito além do jardim"

Deixe uma resposta