segunda-feira, 17 de junho de 2024

O Enrola Brasil

 

Renata Abalém  —  Uma solução mais que esperada para o superendividamento do brasileiro pegou os operadores da área desprevenidos pelo amadorismo proposto pelo Governo Federal com a MP Nº 1.176, de 5 de junho, que criou o Programa Desenrola Brasil – Programa Emergencial de Renegociação de Dívidas de Pessoas Físicas Inadimplentes.

 

Ligado ao Ministério da Fazenda, o “Desenrola”, ao que parece, veio resolver problemas dos credores e não dos devedores; prova é o mesmo não estar ligado ao Ministério da Justiça.

 

Mais uma vez, não se olhou para quem, de fato, necessita e pior, corre-se o risco de enrolar ainda mais o brasileiro.

 

Decepção total!

 

A MP e as explicações ofertadas pelo Governo ao mercado me fazem crer que a pasta desconhece completamente a realidade de quem deve, e mais, que não estudou a logística da propositura.

 

Vamos à primeira análise:

 

Ao delegar para o Banco Central do Brasil a supervisão do Programa, cria um imbróglio sem tamanho – o BACEN passa por uma situação há anos de desmonte, acabou de sair de uma greve de mais de três meses e se encaminha para outra, posto que o acordo dos funcionários com o Governo Federal não foi cumprido.

 

Segundo o Sinal – Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central – afirmou em nota, a proposta inclui a entrega de cargos de chefia, coordenadores de equipe, assessores e chefes de subunidades, o que vai gerar um apagão em diversos setores do Banco Central, tornando impossível a supervisão desse novo programa, que digo, é vital para o Brasil.

 

Quer mais?

Ao permitir que sem licitação contrate-se entidade para operar o “Desenrola”, joga-se uma névoa sobre o mesmo.

 

Mas o pior, o pior de tudo, está lá na possibilidade do devedor contratar nova operação de crédito com o agente financeiro habilitado no Programa para saldar dívida já existente.

 

Brasil, esse país de escravos… antes grilhões de ferro, hoje grilhões bancários.

 

Quando passar meu asco por esse Programa, eu concluo essa análise.

Avatar

Este post foi escrito por: Renata Abalém

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

1 comentários em "O Enrola Brasil"

Deixe uma resposta