terça-feira, 23 de abril de 2024

O Nômades ensina a dançar para não dançar

 

Em comemoração aos 20 anos de existência na cena artística goiana, o Nômades realiza várias atividades voltadas para a comunidade. Dentre essas ações, os amantes da dança vão ter aulas gratuitas nesta segunda (29) e quarta (31/08). No mês de setembro serão mais três aulas, todas no Centro Cultural da UFG (Setor Universitário), das 19h às 20h30. Para participar basta fazer a inscrição pelo Sympla.

 

As aulas abertas ao público são direcionadas para a preparação corporal e repasse de técnicas de dança, que o grupo utiliza no seu cotidiano. O intuito é dar continuidade ao projeto de formação artística – uma das bases do Nômades, desde a sua criação.

 

Essa ação faz parte do projeto Mantendo Ações, apoiado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás para incentivo a grupos de danças na retomada cultural, após o cenário pandêmico. A proposta é realizar intervenções urbanas, exibição de trechos de espetáculos em escolas e instituições que cuidam de pessoas em vulnerabilidade social. Além disso, o projeto conta com a circulação do espetáculo Memória da Carne Nômades.

 

Histórico

Fundado em 2002, por Cristiane Santos, o Nômades o Grupo de Dança atua de forma independente. Completa 20 anos desenhando uma trajetória de liberdade, ousadia, cooperação e inovação de proposta cênica, processo criativo e de sustentabilidade e permanência social. Ao longo desse período de existência são oito espetáculos criados e várias performances, intervenções urbanas e instalações coreográficas realizadas.

 

Serviço

Evento: Aulas Públicas com Nômades Grupo de Dança

Datas: 29 e 31 de agosto / 5, 12 e 14 de setembro

Local: Centro Cultural da UFG (Av. Universitária, 1533, Setor Leste Universitário)

Inscrições: https://www.sympla.com.br/evento/aulas-publicas-nomades-grupo-de-dancas-20-anos-mantendo-acoes-2022/1622576?share_id=fe60e

Mais informações: @nomadesdanca

 

Foto: Layza Vasconcelos

Com: Amora Comunicação

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta