quinta-feira, 25 de abril de 2024

Para fazer sua friday menos black

 

A Black Friday no Brasil começou em 2010, como um evento exclusivamente on-line, que passou para o varejo físico e, atualmente, atinge desde o pequeno até o grande varejista.

 

O significado na tradução literal é “Sexta-feira Negra”. Consta que a expressão nasceu após duas instituições financeiras falirem no mesmo dia. Coincidentemente, em uma sexta-feira. Desse modo, os consumidores têm fortes expectativas de encontrar produtos com preços mais atrativos. De acordo com Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, espera-se faturar este ano mais de R $3 bilhões, com aumento de 18% em relação ao ano anterior.

 

“Existem promoções verdadeiras, como também existem falsas promoções. Para não cair em golpes, é necessário adquirir educação financeira: saber calcular juros, compreender as lógicas da economia, entender o funcionamento do sistema financeiro e sua regulação”, afirma o economista Anderson André de Oliveira.  Então, sempre vale considerar algumas dicas antes de ir às compras, para não cair em armadilhas que tornam o dia das promoções numa “black fraude”.

 

Atenha-se sempre, quando possível, as recomendações de especialistas:
• Verifique no site do “Black Friday” se a empresa participa do programa.
• Confira se o endereço da página é “https”, isto é, um site seguro.
• Entre, sempre que possível, no site Reclame Aqui para ver a reputação da loja.
• Compare os preços e verifique seu histórico.
• E, por último, desconfie se o preço estiver baixo demais.

 

Com: Amanda Costa / Amora Comunicação

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta