sábado, 18 de maio de 2024

Quanto tempo um brasileiro pode ficar nos EUA?

 

O visto B-1/B-2 que você obtém na embaixada ou em alguns dos consulados americanos no Brasil é um visto temporário de não-imigrante, que permite ao titular viajar para os Estados Unidos para fins de negócios ou turismo.

 

O visto nada mais é do que uma autorização para você aparecer na fronteira. O seu tempo de permanência é determinado pelo oficial na Imigração quando você chega aos EUA. É muito comum ser concedido o tempo de permanência de 6 (seis) meses a brasileiros com vistos B1/B2. Mas isso pode variar para menos. Muita gente faz confusão quanto ao tempo de visto e o tempo de permanência concedido para ficar nos EUA após a sua entrada. Ter um visto de 10 anos não significa que você possa ficar nos EUA 10 anos ininterruptos. Significa que o visto é válido pelo período de 10 anos sem que você necessite solicitar novamente um novo.

 

Algumas pessoas desejam estender o tempo de permanência além daquele concedido pelo oficial da imigração. Neste caso, é recomendado fazer a solicitação pelo menos 45 dias antes da data de expiração do seu período de permanência no EUA, indicado no formulário I-94 ou no carimbo do seu passaporte. O I-94 é um “registro de entrada”, que antigamente era preenchido no avião através de um formulário antes da chegada nos EUA. Nos últimos anos, a imigração americana passou a utilizar o formulário I-94 de forma eletrônica. Caso você tenha dúvida do período de estadia que lhe foi permitido, basta ter em mãos o seu número de passaporte e fazer a consulta no site da US CBP na aba “Get Most Recent I-94” https://i94.cbp.dhs.gov/I94/#/home. Seu passaporte deverá estar válido.

 

Como fazer o pedido de extensão de visto?

 

  1. Reúna os seus documentos que serão enviados à imigração. Os documentos obrigatórios são: o formulário I-94, uma carta explicando os seus motivos para solicitar a extensão do visto, passaporte (página biográfica), visto dos EUA válido e extrato bancário comprovando suas condições financeiras ou de um sponsor para que você possa se manter no país durante a extensão. Estes documentos devem ser enviados a USCIS, junto com o formulário I-539 que você deverá preencher. No caso de turista, é necessário comprovar que tem recursos financeiros para se manter no país e é importante demonstrar seus vínculos com o Brasil para deixar claro que você tem a intenção de retornar.

 

  1. Traduza os documentos

 

  1. Pague a taxade extensão de visto de U$ 370 pela solicitação, mais U$ 85 pelo serviço de biometria.

 

  1. Aguarde a correspondência do USCIS confirmando que recebeu seu pedido de extensão.

 

Importante: Poucas pessoas têm conhecimento de como se tornam residentes fiscais nos EUA. Esteja, portanto, atento a Regra da Presença Substancial (RPS) e sua relação com a residência ou domicílio fiscal. Nos Estados Unidos, uma das maneiras da pessoa se tornar residente fiscal americano é pelo tempo de permanência em território americano. O residente fiscal americano é um global taxpayer. Isso significa que ele terá que declarar tudo que possui, em qualquer lugar do mundo, ao governo dos EUA e que poderá ser tributado sobre as rendas que possui em outros países e na forma de uma tabela progressiva de alíquotas conforme a renda total do contribuinte.

Sugiro sempre que se procure um advogado antes de tomar a decisão de solicitar a extensão de visto para se evitar desagradáveis surpresas.

 

Sejana Crosara

Advogada de Imigração licenciada nos estados da FL, MA e NY

Crosara Law PLLC

 

 

 

 

 

Avatar

Este post foi escrito por: Sejana Crosara

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta