segunda-feira, 17 de junho de 2024

Que vença o pior!

 

Quantas vezes compramos um vinho com uma medalhinha do sommelier  indicando que dentro daquela garrafa há um líquido acima de qualquer suspeita? Foi isso que o programa belga On n’est pas des pigeons (literalmente “não somos estúpidos”) quis descobrir com uma experiência muito simples: registrar o pior vinho que pudessem encontrar um concurso internacional. E não é que, contra todas as probabilidades, o tal vinho saiu vencedor?

 

Segundo Eric Boschman, sommelier e grande especialista em vinhos da Bélgica, “Existem concursos anglo-saxões que se destinam a ganhar dinheiro… a inscrição e o transporte são muito caros para se conseguir medalhas de piada .”

 

O sommelier, então, decidiu organizar uma degustação para encontrar o pior vinho e designou como ‘vencedor’ uma mistura de diferentes vinhos europeus vendidos por 2,50 euros em um supermercado local.

 

Os rótulos foram posteriormente substituídos por um mais bonito, na cor do programa, e o vinho passou a se chamar ‘Le Château Colombier’, com uma  uma pomba como logotipo – remetendo ao ditado.

 

A equipe do programa escolheu a competição internacional Gilbert et Gaillard . Para se inscrever, bastava pagar cerca de 50 euros e apresentar os resultados de uma análise laboratorial do vinho, para que se conhecesse a sua graduação e teor de açúcar, entre outras características.

 

MEDALHA DE OURO

E não é que a garrafa de menos de três euros recebeu o prêmio mais cobiçado? O júri assim o descreveu: “Na boca é suave, nervoso e rico, com aromas claros e jovens que prometem uma bela complexidade. Muito interessante .”

 

Por isso, o programa teve de pagar 60 euros para comprar 1.000 autocolantes representando a medalha para colar nas garrafas.

 

COMO ASSIM?

Em alguns concursos, todos podem se inscrever para ser jurados, mesmo que não saibam nada sobre vinhos. E foi assim que Samy Hosni, jornalista do programa, se tornou provador de uma competição internacional na cidade francesa de Mâcon. Em sua mesa, não havia um profissional .

 

O problema é que as medalhas muitas vezes influenciam o futuro comercial de um vinho: graças a um prêmio, as vendas aumentam em até 15%.

 

Portanto, cuidado com os prêmios e medalhas recebidos por um vinho. O melhor É confiar no seu próprio paladar.

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

19 comentários em "Que vença o pior!"

Deixe uma resposta