segunda-feira, 17 de junho de 2024

Slice of NYC

 

Hudson Yards, NYC —  Construções mirabolantes, modernidade até as últimas consequências, tecnologia e arquitetura inovadora chamam a atenção para o novo bairro de Nova York, Hudson Yards, que já foi apelidado de “a pequena Dubai”.

 

O The Shed de Bloomberg

O melhor tipo de rico é o visionário, excêntrico e de gosto refinado para investir o dinheiro. Exemplo de um desses é, com certeza, o americano Michael R. Bloomberg. Três vezes prefeito de Nova York, emplacou inovações tecnológicas, executou políticas de filantropia e foi líder mundial nas discussões sobre as mudanças climáticas. O modernoso The Shed, na badalada região de Hudson Yards, é seu novo “parque de diversões”. O edifício, projetado por escritórios de arquitetura associados, foi pensado para ser um dos mais importantes centros culturais do mundo, com espaço para galerias, oficinas, performances e eventos para até duas mil pessoas na cobertura ao ar livre, ambiente batizado de McCourt. Seus oito andares e quase 19 mil metros quadrados chamam a atenção de longe. Mr. Bloomberg quer atrair para o The Shed as mais ambiciosas iniciativas artísticas. Alguém duvida?

 

NYC supera NYC

Quando a gente pensa que já arquitetaram, ergueram e inventaram de tudo para tornar Nova York ainda mais imponente, cosmopolita e inebriante, eis que o sol da tarde bate no The Vessel e suas escadarias curvas – 2.500 degraus –, de um acobreado vivo, não deixam a atenção se desviar para mais nada. Trata-se de uma obra de arte interativa para que os visitantes escalem, alcancem os vários pontos de observação e nunca mais se esqueçam do que vão ver: NYC em 360 graus. É uma das atrações do Hudson Yards, onde está em curso o maior complexo imobiliário da lendária Manhattan. Por ali também está o portentoso templo de consumo de luxo – não, não pode ser chamado simplesmente de mall –, onde se espalham lojas das mais icônicas grifes. É muita concentração de poder, riqueza e glamour por metro quadrado. É a Nova York em metamorfose ambulante. Os bilionários da moda, design, bares moderninhos, restaurantes requintados, adegas de rótulos safrados e joias estão à espreita dos consumidores de altíssimo poder aquisitivo ávidos por novidades no que já se pode chamar de período pós-pandêmico.

 

Encontro de continentes

No complexo do Hudson Yards, todos os paladares se rendem ao Estiatorio Milos – Hudson Yards, um restaurante grego carimbado como um dos melhores de frutos do Mar Mediterrâneo do mundo; simples assim. O festejado chef Costas Spiliadis criou sinestesias gastronômicas únicas no globo. É grego com inspiração asiática, mistura excepcional do ocidente com o oriente… bem inexplicável. Merecem contemplação prazerosa os clássicos da culinária helênica, com atenção para o cordeiro à moda grega.

 

Eu e a médica Mônica Píccolo experimentamos a sensação dos sabores do Estiatorio sob o testemunho do The Vessel

 

Avatar

Este post foi escrito por: Carmen Lucia

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta