segunda-feira, 17 de junho de 2024

Tenda Multiétnica no FICA

 

A 23º edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) abriu oficialmente a IV Tenda Multiétnica. O espaço, que ficará até 4 de junho no Largo do Chafariz, na cidade de Goiás, contará com danças tradicionais, oficinas de arco e flecha, de artesanato e de línguas indígenas, além de apresentações e rodas de debate sobre cultura, luta e resistência dos povos do Cerrado.

 

Participarão da Tenda povos de origem Iny/Karajá; Tapuia; Avá-Canoeiro; Tapirapé e Xavante. Além de indígenas, também participam quilombolas das comunidades do Cedro/Mineiros, Kalungas, Recantos Dourados e camponeses.

 

Segundo o Professor da UEG, Murilo Mendonça, responsável pela produção, o  principal objetivo é consolidar o espaço de debate e organização em torno das pautas dos povos indígenas, quilombolas e camponeses, buscando fortalecer a luta e resistência dos povos convidados.

 

No sábado (4/6), a Tenda ainda será palco de um dos diálogos mais importantes do Fica 2022: Carreli-Krenak: Pontes entre a Tradição e o Futuro, com o escritor e líder indígena, Ailton Krenak, e o antropólogo documentarista, Vincent Carelli. No domingo (5/6), Krenak deverá receber uma homenagem no festival.

 

A Tenda Multiétnica é uma realização da Universidade Estadual de Goiás (UEG) em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduca). Já o Fica é realizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) com co-realização do Sesc.

 

Com Comunicação Setorial da Secult

 

Crédito da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta