segunda-feira, 17 de junho de 2024

Triste, louca ou má, o espetáculo

 

O casamento, a maternidade, a submissão. Qual é a classificação dada pela sociedade à mulher que escolhe traçar um caminho diferente dos antigos padrões sociais que ainda são impostos, ainda que nem sempre em discursos verbalizados? Triste, louca, má. A canção de Francisco, el Hombre, traduz muito do universo machista e da sociedade patriarcal bem como os estereótipos de mulher perfeita que a sociedade espera. É sobre isso que a CenÁpice Cia de Dança fala no espetáculo que estreia em Goiânia neste sábado, 25. ‘Triste Louca ou Má’ será apresentado no Teatro Madre Esperança Garrrido.

O espetáculo conta com duas apresentações; a primeira às 18 horas, destinada exclusivamente para alunos da Universidade Federal de Goiás (UFG) e com entrada gratuita. Para a entrada, é obrigatória a apresentação de comprovante de matrícula ou documento atualizado. A segunda começa às 20h30 e é aberta ao público m geral com ingressos vendidos a R$ 30 e com opção de meia social ao entregar 1 litro de leite. Este segundo também será transmitido gratuitamente por live no canal do YouTube da companhia.

A direção do espetáculo é de Larissa Siqueira e há divisão em dois atos. O primeiro deles, intitulado ‘Arco e Flecha’ é coreografado por Maurício de Oliveira, goiano, com reconhecimento internacional. O ato trará ao palco Marcus Nascimento, que é formado pela UFG e que já foi bailarino da Quasar Jovem; e Leidy Escobar, cubana, bailarina e maitre, dona de um currículo invejável.

Escobar foi primeira bailarina do Ballet de Cuba e não é a primeira vez que ambos se unem em parceria. Com mais de 50 anos, Leidy esbanja elegância e mostra no palco, assim como Marcus, um pedaço de alma.

“No ato 1, o casal dança como em um sistema de dobradiças, como num origami; um mecanismo de composição entre duas mentes absolutamente diferentes em configuração e desconfiguração se tornaram o mote para os desdobramentos de seus raciocínios. Com foco, esses olhares de movimento interno se apontavam pra um único ponto, interdependente, como um arco e flecha”, explica Maurício de Oliveira, coreógrafo e diretor artístico.

O segundo ato, que leva o mesmo nome do espetáculo, reúne oito mulheres, diversas, plurais, mulheres trans, bailarinas profissionais ou não, mas que através da dança, têm uma mensagem importante a dizer.

 

Elenco Triste Louca ou Má – ato 2

-Amanda Sales
-Amanda Silva
-Anna Behatriz Azevêdo
-Cláudia Prado de Paula
-Flávys Guimarães
-Larissa Siqueira Fabiano
– Sara Moraes
-Thais Silva

Serviço:
Espetáculo Triste, Louca ou Má
Data: 25 de junho
Local: Teatro Madre Esperança Garrido
Horários: 18h Apresentação para estudantes da UFG *
20h30 Apresentação  e live no  YouTube CenÁpice Cia de Dança  - Informações e link no perfil do Instagram @cenapiceciadedanca

Ingressos:  R$ 30 inteira e R$15 Meia**

* Sessão gratuita destinada somente para alunos da UFG. Obrigatório a apresentação de comprovante de matrícula ou outro documento atualizado.
** Pague meia entrada através da doação de 1 litro de Leite

 

 

Com Catherine Moraes

 

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta