sábado, 18 de maio de 2024

Um mero deleite, o espetáculo

 

A Cia de Dança Nalini, dirigida pela coreógrafa e bailarina Valeska Vaishnavi, dá início, hoje, 1º de setembro, a uma longa e produtiva circulação nacional, com o espetáculo “Um mero deleite”. A turnê começa em Goiânia, no Teatro SESC Centro, com duas apresentações, nesta quinta e sexta-feira (1º e 2 de setembro), às 19 horas, seguidas de bate-papo. No domingo (4/9) o grupo realiza também a oficina “Dança e movimentos para todos”, uma aula de contato/improvisação, na sede da Companhia (Setor Jaó – Rua J-31 com J-37).

 

Os ingressos são gratuitos, assim como a aula de dança, mas uma campanha de doação de livros está sendo feita, para que cada espectador doe, voluntariamente, uma obra literária, a ser entregue na entrada do Teatro. Os livros arrecadados serão doados para bibliotecas públicas. A retirada de ingressos pode ser feita na bilheteria do Teatro Sesc, das 8h às 18h. Para participar da oficina, é necessário enviar e-mail para naliniciadanca@gmail.com solicitando inscrição.

 

Tour arco-íris

Ao longo de três meses a Nalini Cia. de Dança percorrerá seis capitais do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, além do interior de Goiás, levando sua obra para plateias das mais diversificadas. Assim, a companhia cria ainda mais lastro para a dança que é produzida em Goiás, já reconhecida em todo o mundo por sua singularidade estética e pela qualidade de produção e realização das obras.

 

Segundo a sua idealizadora, Valeska Vaishnavi, esta turnê nasceu do entusiasmo do grupo pelas diversas cenas contemporâneas da dança brasileira e do desejo de partilha entre os diversos saberes que estão se criando para as artes cênicas. Neste novo contexto, a todo momento surgem novas possibilidades de criações e experimentações.

 

A busca pela completude do amor

Uma busca inquietante pelo amor. A natureza humana nos impulsiona a buscar no outro os sentimentos, emoções, vivências que podem nos preencher naquilo que somos incompletos, projetando em outras pessoas o que pensamos necessitar para essa inteireza. O espetáculo tem como pano de fundo o mito do Andrógino, do filósofo Platão, que trata justamente dos seres completos e quase perfeitos, que são partidos ao meio pelos deuses, e, se sentindo mutilados, vagam por toda a vida em busca de sua outra metade.

 

Sobre o grupo 

A Nalini surgiu em 2016 e foi criada pela ex-bailarina da Quasar Cia. de Dança, Valeska Vaishnavi. Naquele ano, o grupo estreou dentro da programação do Festival Internacional Goiânia em Cena. Além da presença constante nos palcos da nossa capital, Nalini também começou suas viagens logo no início, participando de eventos pelos quatro cantos do Brasil.

 

 

Ficha técnica:

Direção e coreografia: Valeska Vaishnavi

Assistente de Direção e Produção: Dhyan Gandha

Intérpretes/criadores: Isabel Mamede, Inaê Silva, Roh Witcth, Dhyan Gandha e Gabriela Neri (esta última, como artista convidada)

Trilha sonora original: Erick Galdino

Desenho de luz e figurino: Dhyan Gandha e Valeska Vaishnavi

 

Com Ana Paula Mota e Nádia Junqueira

Foto: Daniel Calvet

 

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

Deixe uma resposta