segunda-feira, 17 de junho de 2024

Um passeio pelos banheiros da vida

Tem situação mais tensa do que ir a um banheiro – toalete, WC, casa de banho – desconhecido, principalmente em terras distantes, sem ter a mínima noção de como será o nível de limpeza e o kit de higienização disponível? Papel higiênico, sabonete, toalhas descartáveis…

Precavidos de plantão andam sempre com lencinhos umedecidos e pequeno fardo de guardanapos; o básico que já pode nos salvar de incômodo sem precedentes e nos permitir sair do banheiro como se houvéssemos cometido um assassinato.

Registrar esses privados cômodos, onde o que acontece fica apenas entre você, as quatro paredes e o vaso sanitário, tornou-se um hobby para a consteladora sistêmica Miryan De Paiva. Ela começou a fotografar banheiros numa viagem de carro que fez com a família à Bahia, numa época de estradas difíceis e banheiros precários, onde era necessário comprar água no bar para escovar os dentes, por exemplo. Era coisa de 2003.

 

“Foi quando me deparei com um “mictório” e tirei a primeira foto para registrar aquela realidade. Depois daquele banheiro, não parei mais de fotografar. Em 2011 postei a primeira foto no Facebook, mas sem título e sem legenda. Somente em 2015, fui postar no Instagram as fotos com o título de “Série Banheiros”. A partir de junho de 2016, comecei a usar #pelos banheirosdavida.”

Miryan acredita que, desde que adquiriu essa mania já tenha fotografado mais de trezentos banheiros. Perdeu algumas e hoje tem catalogadas mais de 100 imagens. “Nesse período, postei fotos de salões de beleza, casas de amigos, aeroportos, banheiros comunitários, shopping centers, bares, restaurantes, banheiros de cidades como Maceió, Porto de Galinhas, Rio de Janeiro (Copacabana Palace), São Paulo, Guarujá, Cidade de Goiás”.

Em sua coleção, há também registros desses ambientes em outros países: Espanha (Caminho de Santiago, Madri, Barcelona, Sevilha e Badajoz); Itália (Caminho da São Francisco, Firenze, Roma, Assis e Milão); Portugal (Lisboa, Porto e Coimbra); e Estados Unidos (cassinos de Las Vegas). Isso, sem falar das fotos de banheiros que ela recebe de amigos de várias partes do mundo.

“Na pandemia, parei de postar devido ao isolamento. O único banheiro que eu frequentava era o da minha casa; depois das três doses da vacina e com a sinalização de volta aos espaços públicos, voltei fotografar com os cuidados redobrados com a limpeza e a higiene.”

Miryan lembra que a ida ao banheiro para alguns pode ser um choque cultural e causar certo embaraço, considerando-se a falta de privacidade, mas para ela tornou-se um hobby. “Não tenho critérios para escolher o banheiro ideal. Pode ser bonito, elegante, inovador, bem decorado, funcional, prático e estiloso; e por que não improvisado? O importante é chamar atenção, muitas vezes pela personalidade do local. E a saga pelos banheiros vai continuar.

Avatar

Este post foi escrito por: Britz Lopes

As opiniões emitidas nos textos dos colaboradores não refletem necessariamente, a opinião da revista eletrônica.

3 comentários em "Um passeio pelos banheiros da vida"

Deixe uma resposta